O Feminismo defende que todos tem o direito de usar o que quiser sem abrir mão do que realmente é: homem ou mulher, porém, para nós do sexo feminino, usar maquiagem, salto ou vestido nunca foi de fato uma escolha.

O sistema despeja em nós toda obrigatoriedade de sermos femininas e com ele vem todos esses acessórios que nos acompanham desde o nascimento, como por exemplo: brincos, faixas, pulseiras, presilhas, e nos expõe ao perigo de morte muito mais do que os bebês nascidos do sexo masculino. Há casos de bebês que faleceram ao engolir alguns desses itens citados acima.

maxresdefault

Ao tentar afrontar a sociedade, quebrando estereótipos de gêneros, o estudante da ITA afrontou diretamente nós mulheres, confirmando e colocando-nos como inferiores.

1482245528717

 

Na mesma semana uma noticia semelhante, mas com um final bem diferente: Uma garota vai a sua formatura de Terno e é impedida de entrar por não estar usando trajes apropriados para o seu gênero.

Nessas duas situações parecidas, observamos claramente que o homem é privilegiado em tudo, até na quebra de padrões contra a sociedade. Ver um homem com roupas ditas “femininas” é algo revolucionário, enquanto isso, do outro lado, ver uma mulher com roupas ditas “masculinas” é um absurdo. Ele quis afrontar o padrão, virou notícia e símbolo de resistência. Ela queria apenas ter uma festa tranquila e se divertir com seus colegas em roupas confortáveis, mas foi impedida.

aniya2

Quando mulheres ousam ir contra os padrões de gênero, contra a feminilidade que nós é imposta desde o momento em que nascemos, são marginalizadas, agredidas e em muitos casos sofrem estupros corretivos. A feminilidade é uma das principais armas da hierarquia de gênero, é por meio dela que nossos corpos são objetificados e sexualizados, e não é atoa que quando mulheres tentam se desvencilhar disso sofram tantas consequências, o patriarcado nos quer reféns.

Está claro que quando nós mulheres buscamos nos desvencilhar dos padrões que nos são impostos, não somos “revolucionárias”, somos consideradas um tanto de adjetivos pejorativos, menos isto. Por isso o feminismo é um local de mulheres, para mulheres, porque até quando os homens estão “quebrando” padrões são privilegiados a nós!

Para finalizar e resumir:

eloisa

 

Texto por: Ana Trento, Leticia Barros e Thay Barbosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here