Katelyn Nicole Davis, de 12 anos, planejou a própria morte e a transmitiu em uma Live do Facebook no dia 30 de dezembro. No quintal de sua casa, em Cedartown, na Geórgia, Estados Unidos, a garota colocou a câmera do celular em frente a uma árvore, onde pendurou uma corda e se enforcou. Antes de se suicidar, Katelyn, que já era adepta das transmissões ao vivo, denunciou um caso de abuso. De acordo com informações do canal FOX, a americana afirmou ter sido abusada sexualmente por um familiar. “Perdão por não ser tão bonita, perdão por entrar e sair tão rapidamente da vida de vocês, perdão por não ser boa o suficiente, perdão por parecer uma prostituta. Eu sinto muito”, falou a jovem momentos antes de se matar. É possível escutar os gritos desesperados da mãe ao fundo ao se deparar com a cena um tempo depois.

Kenny Dodd, Chefe de Polícia do Condado de Pol, segue nas investigações do caso e conta que encontrou textos publicados por Katelyn em que ela dizia ter sido agredida com um cinto e estar sofrendo de depressão.

No vídeo, pode-se escutar o sofrimento na voz da Katelyn, que diz em inglês que sente muito e que não consegue mais suportar tudo isso. Ela repete isso em meio às lágrimas várias vezes, antes do suicídio.

Vários grupos foram abertos nas redes sociais, pedindo justiça para Katelyn.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here