Grande parte das mulheres tiveram uma criação religiosa, quando não, acabam no decorrer da vida seguindo alguma crença ou doutrina religiosa, essas doutrinas que em muitos momentos reforçam e pregam a submissão feminina.

É estranho como nós do Ocidente temos a mania de olhar para crenças do Oriente e apontar inúmeros defeitos e coisas que achamos inadmissíveis – Não que essas não tenham pontos problemáticos em relação mulheres. – mas, não olhamos para dentro do nosso próprio país, relativamos o líder religioso que abusa das fiéis, o que aconselha a mulher a “carregar sua cruz” – que quase sempre é um companheiro abusivo que a maltrata e agride – o adultério do pastor, o padre que não cumpre seu voto de castidade e muitas outras coisas passam por uma “vista grossa”.

Existe um questionamento sobre o véu (o hijab) ser uma forma de submissão – eu não afirmo e nem digo que não, pois sou honesta e para afirmar tal coisa teria que estudar mais a respeito, mas, qualquer hábito ou prática que seja imposta é problemático por si só. E o uso de saia pro mulheres evangélicas? O cabelo comprido? Se olharmos para dentro das religiões dominantes no Brasil teremos muitas problematizações e questionamentos.

As religiões dominantes nos massacram e massacraram enquanto mulheres. A sensação que tenho é que elas foram feitas por homens e para homens, acredito que Deus não seja o problema e adivinhem quem o é…

O que percebo de tudo isso é que independentemente da crença, a maioria delas será hostil quando se trata de mulheres.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here