Mais da metade das pessoas que já ouviram sobre medusa sabe que ela era uma mulher com serpentes na cabeça, muito feia e que seu olhar petrificava pessoas.

Entretanto, o que não sabemos é a real história dessa “vilã” que na verdade é vítima.

Medusa vivia com suas irmãs no templo de Atena, a deusa da sabedoria e da guerra. Lá exercia o cargo de sacerdotisa e respeitava todas as regras da deusa, inclusive a de castidade.
Existe relatos de que Medusa era muito bela, e muitos homens tentavam corteja-la no templo, entretanto, a sacerdotisa se mantinha firme e negativa a todas investidas. Mas a deusa Atena se sentia enfurecida pela atenção que era voltada a sua sacerdotisa.

Poseidon, o Deus dos mares, fazia parte dos cortejadores de Medusa, e sabia que dentre os ensinamentos de Atena um deles era a castidade, e como todos os outros teve suas investidas rejeitadas. Obsessivo e enfurecido pela rejeição Poseidon decidiu estuprar Medusa dentro do templo — o que gerou a ela a maldição de Atena transformando-a em um mostro.

A história de Medusa, pode ser só mais um mito. Mas para nós mulheres ela é uma realidade viva.
Se você esta lendo esse texto e é mulher, quantas vezes você foi assediada e até violada e tentaram te responsabilizar? Perguntaram a roupa que você estava, o que você estava fazendo naquele local, como se portava?

Buscar na mulher a justificava de uma violação que ela sofreu, não faz o menor sentido, mas encobre uma sociedade misógina que ignora o quanto de sangue nosso existe nas mãos do patriarcado.

Nossa sociedade protege os homens de todas as formas, enquanto ficamos vulneráveis as atrocidades que eles são capazes de fazer.

A história de Medusa deixam duas coisas bem destacadas, a primeira é:

A competitividade que de certa forma se deu entre Atena e a sacerdotisa, já que a Deusa se sentia enfurecida pela atenção dada a outra, e com isto ao invés de castigar ou reconhecer o agressor como culpado pelo estupro, castiga Medusa, recaindo sobre esta uma culpa que nunca foi sua.

A segunda é o poder de dominação que homens tem sobre os demais corpos, ainda que Poseidon tenha sido rejeitado, ele se achou no direito de tomar para si, a força um outro corpo, e violá-lo. Quem nunca disse não a algum homem e o mesmo insistiu?

Nós não somos acolhidas, não temos nossa voz respeitada

E que histórias, como a de Medusa, onde ela foi culpabilizada 2 vezes: a primeira por Peseidon achar que detinha algum tipo de poder sobre seu corpo e depois pela maldição de Atena, se torne apenas um mito distante de nossa realidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here