Minha filha, vítima do meu machismo.

Chovia muito na noite em que você nasceu. Eu, como bom pai, comemorei sua vinda. Fumei um charuto e xinguei os marmanjos que agora me falavam que eu passei a ser “fornecedor”. Fornecedor… Até parece… A minha princesinha não. Afinal, seu irmão e eu jamais deixaríamos ninguém fazer nada com você. A gente só pega […]