O que você precisa saber sobre o nosso minicurso: Divisão sexual do trabalho

Divisão sexual do trabalho: Uma relação de poder entre homens e mulheres, é o segundo minicurso lançado por Todas Fridas. Apresentado pela professora e uma das administradoras da página, Antonia Tavares. Curso livre, conta com material bibliográfico e certificação de 3hs. 

Antonia Tavares é  graduada em Licenciatura em Ciências Humanas – habilitação em História, pesquisa sobre história das mulheres e durante a graduação participou de projeto de iniciação a docência com temas relacionados a gênero. Entrou para a equipe de Todas Fridas no ano de 2018 como revisora do blog. Participou também de duas capacitações de projetos oferecidos pela UNICEF, o primeiro também teve apoio da Safernet e nele elaboramos o Todas Acolhem (https://todasacolhem.com.br/) e no outro através do chama na solução elaboramos um projeto que esta inativo, mas em breve estará disponível para vocês! 

O que é abordado no minicurso de Divisão Sexual do Trabalho?

O minicurso discute a relação social dos sexos na divisão do trabalho. Aborda historicamente como as mulheres passaram a serrem responsáveis pelo trabalho doméstico e os homens os trabalhadores formais e remunerados. Durante a aula é explanado discussões sobre patriarcado, capitalismo e pesquisas relacionadas ao tema desde o início até os dias atuais, sendo uma aula introdutória sobre divisão sexual do trabalho. Após a apresentação abrimos para perguntas e opiniões das (os) inscritas (os).

Este minicurso surgiu com o interesse para estudarmos como a divisão do trabalho a partir do sexo é desigual e opressora, assim como discutir a origem e as consequências para conosco. Na construção da bibliografia do minicurso contamos majoritariamente com autoras marxistas.

E então, o que é a divisão sexual do trabalho? 

A divisão sexual do trabalho é o que difere o trabalho de homens e o trabalho de mulheres unicamente pautado pelo sexo biológico. O conceito da mulher dona de casa e o homem como provedor da família é o resultado dessa divisão. 

Quando dentro do feminismo discutimos a desigualdade trazida pelo trabalho doméstico e a injustiça da mulher ser a única responsável pelo cuidado, estamos discutindo a divisão sexual do trabalho.

“Por que ainda temos desigualdade salarial entre homens e mulheres? Por que ainda temos tantas jornadas de trabalho? E por que o fato do trabalho doméstico ser feito pela mulher torna ele desvalorizado e não remunerado?”

São questões infelizmente atuais e necessárias para o debate feminista, mesmo que muitas de nós não façamos o trabalho doméstico, alguma mulher irá fazer! É isso que a sociedade impõe.

Redes sociais

  • /TODASfridas
  • @todasfridasoficial
  • @todasfridasoficial
  • comercial@todasfridas.com.br

Todas Fridas

fifitransp