Homens sentem prazer em nos ver mortas? – O feminicídio é uma forma de violência e poder de homens contra mulheres

 

ESTE TEXTO POSSUI CONTEÚDO DELICADO. CASO NÃO ESTEJA BEM, LEIA-O NUM OUTRO MOMENTO.

 

Em 9 de março de 2015, a então presidenta da época Dilma Roussef sancionava a Lei do Feminicídio (Lei 13.104/15), o que fez com que os dados sobre o crime fossem registrados com mais especificidade, o que amparou, também, a a Lei Maria da Penha, (Lei 11.340/06). Antes da Lei do Feminicídio, os crimes de assassinatos contra a mulher eram considerados homicídios em geral, o que não trazia elementos que pudessem mostrar, de fato, o quanto mulheres corriam perigo a cada instante justamente por serem mulheres. Inclusive, em 1970, quando a palavra “feminicídio” foi utilizada pela primeira vez pela socióloga Diana Roussef, a diferenciação questionada contestava a neutralidade da palavra “homicídio”, o que invisibilizara as experiências dos crimes cometidos contra as mulheres pelo mundo.

De acordo com o art. 121, inciso VI, do Código Penal, o feminicídio ocorre quando o homicídio é praticado “contra a mulher por razões da condição de sexo feminino”. Ou seja, a lei considera feminicídio quando o assassinato envolve violência doméstica e familiar, menosprezo ou discriminação à condição de mulher da vítima.

O índice de feminicídio no Brasil aumentou 35% em 2020 comparado ao ano anterior e o número de denúncias relacionadas a tentativas de feminicídio 74%, segundo registros do Disk Denúncia. Esse número é absurdamente alto! Infelizmente, com o isolamento por razão da Pandemia da Covid-19, o acesso às redes de proteção de apoio às mulheres foram dificultadas, o que contribuiu para esse aumento. Além disso, muitas mulheres passaram a conviver com o seu agressor como se estivessem em cativeiros, sem uma válvula de escape.

Muitas de nós já sofremos algum tipo de violência vinda de homens, por motivos banais ou nenhum, apenas pelo fato de sermos mulheres e vivermos em uma sociedade em que o Patriarcado ainda nos rege. Quantas denúncias e matérias sobre feminicídio lemos diariamente? Isso porque muitos casos nem são relatados, pois 70% das mulheres não conseguem, têm medo ou se sentem culpadas pelos crimes e, por esse motivo, não concluem a denuncia e/ou acusação.

Cerca de 5 mulheres foram assassinadas por dia no Brasil no ano de 2020 e, com isso, o Brasil se tornou o 5º país no mundo no ranking mundial de feminicídio, segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH). O país só perde para El Salvador, Colômbia, Guatemala e Rússia em número de casos de assassinato de mulheres.

Se você está enfrentando problemas com o tema, procure ajuda, pois muitos dos crimes contra a mulher já vinham sendo identificados de diversas maneiras antes de se tornarem fatais, dentro de relacionamentos abusivos, o que pode acontecer com qualquer pessoa.  E, se você vive ou acha que vive em um relacionamento abusivo, leia o texto https://www.todasfridas.com.br/2020/09/24/sou-feminista-e-vivi-um-relacionamento-abusivo-como-pode-isso-acontecer  para entender melhor e saber se proteger.

São exemplos de feminicídio:

  1. Os crimes encobertos por costumes e tradições e que são justificados como práticas culturais, como o apedrejamento de mulheres por adultério;
  2. A mutilação genital e os crimes “em defesa da honra”;
  3. O assassinato de mulheres por seus maridos e companheiros;
  4. Violência obstétrica;
  5. A morte pelo tráfico e a exploração sexual de mulheres, que são tratadas como objetos sexuais e descartáveis;
  6. Outros.

Alguns casos de feminicídio que foram exemplificados acima:

Como Combater o Feminicídio?

Cerca de 83% das Mulheres Vítimas do Feminicídio morreram pelas mãos de homens em quem confiavam. Por isso, é necessário conscientizarmos a população para que desnaturalizem a violência contra a mulher. E isso envolve todos os setores de uma sociedade, todos os campos de educação e todos os meios de atendimento às vítimas. É preciso treinar os profissionais que irão lidar com as vítimas, para que elas não se sintam coagidas ou culpadas pela violência que sofreram e, também, para que elas tenham coragem de continuar com a denúncia. Somente assim pode-se haver a justiça.

É preciso continuar lutando para um mundo mais igualitário e fazer com que o senso comum deixe de enxergar o movimento feminista como antagônico ao machismo. O Machismo é o comportamento, expresso por opiniões e atitudes, de um indivíduo que recusa a igualdade de direitos e deveres entre os gêneros, favorecendo e enaltecendo o sexo masculino sobre o feminino (e isso muitas vezes vem do subconsciente, está arraigado em nossa cultura). Enquanto o feminismo é um movimento que luta pela equidade entre homens e mulheres, no sentido de que ambos tenham os mesmos direitos e as mesmas oportunidades. Por isso, precisamos ter uma melhor educação.

Contudo, o poder público é o órgão com maior relevância para potencializar a luta de combate ao Feminicídio e garantir os Direitos das Mulheres. Continuaremos lutando por nossos direitos e por políticas públicas que nos protejam, pois a Constituição prega a igualdade e essa igualdade inclui a igualdade de gênero.

E, por último, a reflexão diária – tanto por homens quanto por mulheres. Precisamos refletir sobre como agimos em determinadas situações do nosso cotidiano, dentro dos espaços em que frequentamos, na educação do nosso lar… Precisamos lutar por um mundo mais justo!

 

Nossa solidariedade à todas as famílias que perderam, enfrentam ou enfrentaram problemas relacionados ao tema citado neste texto! Que vocês consigam forças para continuar vivendo / lutando por justiça.

 

 

Bibiografia:

Atualidades Feminicídio no Brasil, disponível em:

https://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/feminicidio-brasil-e-o-5-pais-em-morte-violentas-de-mulheres-no-mundo.htm?

Como Combater o Feminicídio, disponível em:

https://www.brasildefato.com.br/2017/11/25/4-passos-para-combater-prevenir-e-erradicar-o-feminicidio

Construção dos Direitos das Mulheres, A, 2ª Edição. CHAKIAN, Silvia. 2020.

Denúncias de Tentativas de Feminicídio, disponível em:

https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2020/05/29/denuncias-de-tentativas-de-feminicidio-aumentam-74-em-um-ano.htm?

Mulher é Esfaqueada em Shopping em Niterói, disponível em:

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2021/06/02/mulher-e-esfaqueada-dentro-de-shopping-em-niteroi-rj.ghtml

Mutilação Genital Feminina, disponível em:

https://www.bbc.com/portuguese/internacional-47136842

Tenente Esfaqueada por um Cabo da Marinha, disponível em:

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2021/06/02/tenente-foi-esfaqueada-por-cabo-na-marinha-apos-ele-receber-avaliacao-ruim-dizem-testemunhas.ghtml

 

Redes sociais

  • /TODASfridas
  • @todasfridasoficial
  • @todasfridasoficial
  • comercial@todasfridas.com.br

Todas Fridas

fifitransp